Dúvida no fluxo do processo de rejeição/recusa

Bom dia, pessoal,
Embora tenha participado de alguns projetos de nota fiscal eletrônica, uma coisa nunca ficou muito clara para mim. Estou em um novo projeto agora e eu queria fazer da melhor forma possível.
A primeira dúvida é sobre Recusa/Rejeição. Basicamente qual a diferença entre os dois? Eu sempre entendi que uma nota é rejeitada pela SEFAZ, e recusada pela validação do GRC ou do outro sistema de mensageria. Essa abordagem está correta?
A segunda dúvida é sobre essa mesma validação. Quando o GRC, ou outro sistema encontra erros de sintaxe do arquivo, ou de qualquer informação, qual deve ser o status dessa nota? Ela deve ficar como recusada? E o status de comunicação do sistema?
Quando uma nota fiscal está recusada, qual o melhor fluxo? Considerando que o erro foi apontado pelo sistema de mensageria e não pela SEFAZ, a nota fiscal não pode ser cancelada. O sistema também não permite o estorno da nota, nem mesmo depois de resetar seu status . Uma vez eu debuguei e vi que é porque ela está numerada.
Meu último problema é sobre inutilização. Alem do report, existe alguma outra forma de fazer a inutilização, direto pelo monitor? Penso em fazer isso justamente quando uma nota está recusada/rejeitada sem ter ido para o SEFAZ. Daí usaríamos a própria entrada dela, no monitor, para solicitar a inutilização da numeração.
É Isso...
Obrigado,
Fernando Fussi

Bom dia Fernando,
Esta dúvida é comum principalmente que boa parte dos projetos (no início) não fez a implementação de NF-e por Support Package mas por aplicação de notas, então os termos originais Rejected and Denied foram traduzidos de forma diferente em cada projeto (a SAP só entrega traduções por SP), isso deu margem a boa confusão no tema.
A primeira dúvida é sobre Recusa/Rejeição. Basicamente qual a diferença entre os dois?
Existe rejeição (2xx, 4xx,999) e denegação (301 / 302)
- Na rejeição a Sefaz rejeita por algum dado incorreto e não deixa salvo no banco de dados dela, você deve tentar corrigir e enviar quantas vezes necessário
- Na denegação é uma situação específica que o emissor ou o destinatário estão com irregularidade fiscal junto à Receita, neste caso a NF-e é armazenada na base da Sefaz e não deve ser novamente enviada (o ERP ao receber a denegação dispara o cancelamento automaticamente)
Eu sempre entendi que uma nota é rejeitada pela SEFAZ, e recusada pela validação do GRC ou do outro sistema de mensageria. Essa abordagem está correta?
- Sim, a rejeição da validação é devido a algo que provocaria uma rejeição da Sefaz se enviado você também pode tentar acertar até passar pelo validador/Sefaz
A segunda dúvida é sobre essa mesma validação. Quando o GRC, ou outro sistema encontra erros de sintaxe do arquivo, ou de qualquer informação, qual deve ser o status dessa nota?Ela deve ficar como recusada? E o status de comunicação do sistema?
- Sim, rejeitado pelo validador MSS=V   DOCSTAT=vazio (o ERP não considera que a rejeição do validador tem peso igual a validação da Sefaz, porém pro processo é a mesma coisa que no ERP tem status específicos)
Veja detalhes sobre status e situações aqui:
Status do SAP Nota Fiscal Eletrônica (ERP x GRC x PI)
ou em inglês:
NF-e Status on SAP Nota Fiscal Electronica Solution (ERP x GRC x PI)
Quando uma nota fiscal está recusada, qual o melhor fluxo? Considerando que o erro foi apontado pelo sistema de mensageria e não pela SEFAZ
- Em linhas gerais o fluxo básico seria RESET + tentar corrigir o que o GRC ou a Sefaz informaram + NF-e -> Send
, a nota fiscal não pode ser cancelada. O sistema também não permite o estorno da nota, nem mesmo depois de resetar seu status . Uma vez eu debuguei e vi que é porque ela está numerada.
- Em um ERP e GRC corretamente atualizado com os SP's e notas isso não é normal em cada caso a causa raiz deve ser encontrada e sanada com notas ou chamado à SAP
Meu último problema é sobre inutilização. Alem do report, existe alguma outra forma de fazer a inutilização, direto pelo monitor?
- Que report? O de encontrar gaps? Este report é para sanar um side effect quando os clientes não implementaram ainda o decouple. Hoje em dia todos os clientes devem implementar o decouple job para evitar vários transtornos como (gaps (já não dá mais medo), NF-e autorizada no GRC/Sefaz e não existe no ERP (isso é terrível), inconsistência de transmissão (dados obtidos em memória X dados obtidos do banco)....
- Inutilização é direto no monitor, que situação está descrevendo?
Penso em fazer isso justamente quando uma nota está recusada/rejeitada sem ter ido para o SEFAZ. Daí usaríamos a própria entrada dela, no monitor, para solicitar a inutilização da numeração.
- não entendi. Hoje uma nota Rejected seja pela Sefaz ou pelo validador deve ser cancelada pelo monitor J1BNFE. Entendi errado sua pergunta?
- Existe também uma nova funcionalidade "Cancel Prior Authorization" que permite o cancelamento de uma NF-e antes mesmo dela ter sido numerada
Atenciosamente, Fernando Da Ró

Similar Messages

  • Etapas de fluxo do processo da NFe

    Boa tarde!
    Pessoal
    estou implementando a NFe na empresa e ja li toda a documentação da SAP e varias notas sobre como configurar o sistema para que se utilize esse processo.
    Mas ainda ficam algumas duvidas sobre qual é o fluxo correto a ser considerado.
    O primeiro caminho é certo:
       Cria-se o documento e envia para a SEFAZ.
       Recebe-se o retorno da mesma com o codigo de autorização e o nro de protocolo
       Efetua-se a impressão da DANFE
       A mercadoria está liberada...
    A partir dai podemos ter outras variaveis...
    erro de dados e nem vai para a SEFAZ, rejeição da SEFAZ com possibilidade ou não de aproveitar a nota criada, situações em que tem que comutar para contingencia, cancelar o documento no ERP, solicitar cancelamento na SEFAZ, criar novo documento em contingencia, informar SEFAZ sobre contingencia...
    Bem ainda não consegui fechar esse fluxo como um todo...
    Solicito uma ajuda do grupo: alguem ja conseguiu montar esse fluxo de forma a identificar todas as possibilidades a serem tratados na emissão da NFe? Se alguem tiver uma documentação a respeito poderia disponibilizar para assim agilizar o entendimento e execução desse processo?
    agradeço antecipadamente a colaboração
    Att,
    Márcia Verro

    Marcia, é mais ou menos assim:
    0. Envia-se a NFe:
    1. se autorizada, imprime a NFe e prossegue com o faturamento.
    1.1. se está tudo ok, mercadoria segue p/ o cliente e o processo termina.
    1.2. posteriormente, pode-se pedir cancelamento.
    1.2.1. se o cancelamento for autorizado, estorna-se o documento no ERP e se fatura novamente aquela delivery (voltando-se ao step "0").
    1.2.2. se o cancelamento foi rejeitado, vc pode corrigir o motivo (se aplicável) e tentar enviar novamente
    1.2.3. se SEFAZ está fora, vc tem q esperar ela voltar e reenviar o pedido do GRC, pois não há contingencia p/ cancelamento (passo "1.2").
    2. se rejeitada pela SEFAZ ou pelo validador, vc pode:
    2.1. corrigir o motivo da rejeição (se for possível) e reenviar a mesma NFe (voltando ao passo "0").
    2.2. pedir inutilização da NF-e. (obs: inutilizacao p/ rejeicao do validador em desenvolvimento)
    2.2.1. se a inutilizacao for autorizada, o documento é estornado no ERP e a delivery pode ser faturada novamente (volta-se ao step "0").
    2.2.2. se a inutilização for rejeitada, pode-se:
    2.2.2.1. corrigir o problema que causou a rejeicao da inutilização e reenviar a inutilização (voltando ao passo "2.2.").
    2.2.2.2. se a SEFAZ estiver fora, vc tem q esperar ela voltar e reenviar o pedido do GRC, pois não há contingencia p/ inutilização (passo "2.2").
    3. se SEFAZ estiver fora:
    3.1. vc pode esperar a SEFAZ voltar e reiniciar a transmissao (voltando ao step "0");
    3.2. vc pode entrar em contingencia, estornar manualmente a NFe em questao e emitir uma nova NFe em formulario de segurança. Quando a SEFAZ voltar, vc deve enviar a NFe original + NFe em contingencia para a SEFAZ.
    3.2.1. Quanto à NFe original, vc tem que sincronizar com o documento interno, que foi estornado manualmente:
    3.2.1.1.Se a NFe original for autorizada, vc deve pedir cancelamento para ela (passo "1.2").
    3.2.1.2. Se ela for rejeitada, vc deve pedir inutilização (passo "2.2").
    3.2.2. Quanto à NFe em contingencia:
    3.2.2.1. Se ela foi autorizada, a mercadoria já seguiu e o processo termina ok.
    3.2.2.2. Se ela foi rejeitada, vc deve obrigatoriamente corrigir o erro e enviá-la novamente, pois a mercadoria já circulou (passo "2.1").
    Att.
    Henrique.

  • Calculo do ICMS no processo de Transferencia SD/MM

    Pessoal, tenho um processo de transferencia MM/SD e o que ocorre e que na nota fiscal o valor esta saindo com preco embutido mais impostos.
    Ex:
    Alíquota de ICMS =7%
    Quantidade: 36
    Preço Material: 143,52
    Calculo Qtd x Preço material = 36 x 143,52 = 5.166,72
    Calculo Preço com ICMS embutido: 5.166,72 / 0,93 = 5.555,61
    Nota Fiscal: 5.5561,61 X 7% = 388,89
    A questao se o cliente nao quiser esse preço embutido, e quer ver na verdade o calculo dos 7% em cima do valor 5.166,72 que daria: 361,67
    Como faco para que isso ocorra ? Alguem ja passou por isso ?
    o fluxo do processo de transferencia ocorre da seguinte forma:
    Pedido
    Remessa ( onde temos a price)
    Doc.material ( atraves dele chegamos a nota fiscal e seus valores com impostos embutido)
    desde ja agradeço qq ajuda postada.
    abracos

    Alex, bom dia.
    Pelo que vi, aqui na empresa, este processo ocorre e o ICMS é calculado sem ser com preço embutido.
    Pelo que vi ainda, isso é feito na "Pricing" da Remessa, ou seja, você precisa saber qual o Esquema de Preços o qual é utilizado para tal e, na configuração (Customizing) revisar o cálculo de ICMS. No nosso caso, utilizamos o tipo de condição ICM3 (ICMS from SD).
    Espero ter colaborado.
    Atenciosamente,
    Daniel

  • [NFe] Integração com Mensageria via arquivo txt

    Pessoal, bom dia!
    Estamos configurando um projeto de NFe onde o SAP irá trocar informações com uma mensageria NonSAP via arquivo txt e estamos com dificuldade de identificar onde e como fazer com que a J_1B_NFE_XML_OUT fará a conversão dos dados de Envio, Cancelamento e Inutilização para arquivo txt e salvar num diretório que a mensageria irá ler.
    A mesma dúvida ocorre para o processo de retorno do processamento do Envio, Cancelamento e Inutilização, pois a mensageria irá salvar os retornos em arquivo txt e teremos um JOB no SAP que ficará lendo esses arquivos para atualizar o status no SAP e pelo que andei lendo teremos de executar a J_1B_NFE_XML_IN_TAB.
    Tanto a J_1B_NFE_XML_OUT quanto a J_1B_NFE_XML_IN_TAB funcionam para enviar, cancelar e inutilizar notas fiscais?
    No aguardo, obrigado por qualquer ajuda.
    Danilo

    Bom dia Danilo,
    Existem basicamente três formas para você gerar um arquivo texto pra saída, e vai depender de para onde você quer levar os dados e que ferramentas tem disponível:
    - importar a função J_1B_NFE_XML_OUT no PI e fazer um adapter to file
    - criar um programa que possa ser configurado na SM59 para destino e nele travar as informações e gravar o arquivo
    - fazer um ABAP enhancement na própria função J_1B_NFE_XML_OUT (ela eh interface apenas, não tem código) para gravar o arquivo
    A função J_1B_NFE_XML_OUT é usada nos 4 pedidos possíveis à mensageria não standard:
    - envio
    - cancelamento
    - inutilização de nota existente
    - inutilização de nota por gap
    A função J_1B_NFE_XML_IN_TAB é a porta de entrada dos retornos dos processamentos acima.
    Atenciosamente, Fernando Da Ró

  • [MM] Transferência Planejada entre centros dentro da mesma filial.

    Pessoal,
    Boa noite!
    Gostaria de uma ajuda num cenário de transferência planejada entre centros que estão sob a mesma filial.
    Para manter a rastreabilidade do pedido que foi gerado por MRP, etc, foi mantido o cenário de transferência por SD. A transferência por SD está amarrada no tipo de pedido UB, que está amarrada em um documento de transferência, que está amarrado no tipo de movimento 863.
    Como o movimento 863 é localizado, ele tem relevância fiscal, então programamos uma exit para modificar o código de imposto para A0 no momento de gerar a remessa.
    Efetuamos a saída de mercadoria e quando vamos receber a mercadoria na transação MB0A, ele critica o movimento 861 pois não a remessa não possui nota fiscal. (Como estão dentro da mesma filial, ele não gera DOCNUM!!!)
    Devido a essa crítica, tentei receber a remessa com outro tipo de movimento (Ex: 101) e não obtive sucesso.
    Por acaso alguém pode me ajudar? Alguém sugere algum movimento que eu possa utilizar nesse cenário? Pq apesar do movimento estar amarrado eu posso tentar forçá-lo através da mesma exit que altera o código de imposto.
    Fico no aguardo e desde já agradeço!
    Obrigado.
    Raphael Otsuka
    (21)9866-6941

    Pessoal, tenho um processo de transferencia MM/SD e o que ocorre e que na nota fiscal o valor esta saindo com preco embutido mais impostos.
    Ex:
    Alíquota de ICMS =7%
    Quantidade: 36
    Preço Material: 143,52
    Calculo Qtd x Preço material =  36 x 143,52 = 5.166,72
    Calculo Preço com ICMS embutido: 5.166,72 / 0,93 = 5.555,61  
    Nota Fiscal: 5.5561,61 X 7% = 388,89
    A questao se o cliente nao quiser  esse preço embutido, e quer ver na verdade o calculo dos 7% em cima do valor 5.166,72  que daria: 361,67
    Como faco para que isso ocorra ? Alguem ja passou por isso ?
    o fluxo do processo de transferencia ocorre da seguinte forma:
    Pedido
    Remessa ( onde temos a price)
    Doc.material ( atraves dele chegamos a nota fiscal e seus valores com impostos embutido)
    desde ja agradeço qq ajuda postada.
    abracos

  • SNC - Sistema de Normalização Contabilistica - Portugal

    Bom dia,
    No decorrer deste ano foi aprovado em concelho de ministros o novo Sistema de Normalização Contabilistica, que entrará em vigor no inicio do ano de 2010 em Portugal.
    Alguem tem a noção dos impactos e que metodologias se deverá aplicar para que a transição para esta nova realidade se efectue de forma pacifica?
    Terá a SAP alguma estratégia para a alteração para esta nova realidade? (tenho conhecimento da ferramenta SLO - system landscape optimization, para a alteração do plano de contas, mas esta nova abordagem não se resume á alteração do plano de contas, mas sim a um conjunto de principios contabilisticos que deverão ser repeitados pelas empresas).
    Qual a vossa opinião sobre este assunto?

    Oi Jackson
    Sugiro você dar uma olhada nas best practices.
    http://service.sap.com/bestpractices
    Selecione baseline packages > Portugal > Technical > Content Library
    Ali você vai achar o guia de configuração, fluxo do processo e procedimento de negócio para todos módulos e processos de negócio suportados.
    * vale também para outros países inclusive o Brasil.
    Abraço
    Eduardo Chagas

  • Dúvida - Processo de validação de situação fiscal de clientes

    Pessoal boa tarde,
    Me passaram uma demanda para realizar um estudo sobre uma validação da situação fiscal dos clientes antes de realizar qualquer operação.
    Pelo que me disseram agora será uma exigência realizar essa validação antes de qualquer operação seja compra ou venda para um ciente, se a situação fiscal dele não estiver ok a operação é abortada.
    Essas foram as únicas informações que foram me passadas para o estudo.
    Alguém já ouviu falar dessa nova exigência e se tem algo relacionado ou  customizável no produto SLL-NFE?
    Muito obrigado.
    César Sevilha.

    Olá Eduardo bom dia,
    Tudo bem?
    Obrigado pela resposta.
    Pelo que estou verificando a validação fiscal será criticada para o destinatário também, não poderemos vender nada para clientes e fornecedores que estiverem com a situação fiscal irregular junto as autoridades (SEFAZ e SINTEGRA), não sei quando é a data de obrigatoriedade mais isso será uma obrigação legal.
    Estou estudando 2 formas de fazer isso, realizar a consulta da situação fiscal no inicio do processo ou realizar a consulta da situação fiscal de todos os clientes durante a madrugada para que os processo diários sejam feitos com a situação fiscal atualizada.
    A Sefaz do PR já esta denegando notas onde a situação fiscal do destinatário estiver irregular.
    Conforme pergunta 13.4 do portal da Sefaz PR:
    Link http://www.fazenda.pr.gov.br/arquivos/File/FAQ/FAQ_NFe_PR_v4_4.pdf
    Isso é tudo o que consegui encontrar sobre esse processo de validação da situação fiscal do destinatário.
    Só não consegui encontrar nada sobre prazos.
    Um abraço.
    César Sevilha.

  • Processo de Compra em Consignação

    Boa tarde a todos.
    Alguém poderia me dar uma ajuda com relação ao cenário de Compra em Consignação? Eu li a documentação descrita no BPP 139 porém estou com dúvida sobre o processo.  O cliente deseja receber os materiais em consignação e tê-los logisticamente segregados em relação aos estoques próprios. Isso seria possível utilizando o estoque especial K associado ao movimento 821. Porém, o sistema só me permitiria fazer isso se utilizasse a categoria de item C nos documentos de compra. Se faço isso não consigo lançar fatura.
    De que forma então é possível operacionalizar este processo considerando esta segregação dos estoques com a contabilidade deses somente no momento em que eu fizer o movimento 411 de transferência para estoque próprio? O que está representado no BPP 139 me deixou confuso pois lá tem a frase
    Os estoques em consignação não são avaliados. Quando o material é retirado, ele é avaliado com o preço do fornecedor correspondente.
    Porém como isso acontece se estou lançando a MIGO com tipo de movimento 821 se estoque especial?
    Poderiam me ajudar em relação a isso?
    Alessandro Luiz

    Bom dia Luiz Henrique.
    Obrigado pelas informações enviadas. Eu já havia avaliado esta documentação. Ela descreve a utilização do registro info de consignação bem como a criação das RCs e PCs com categoria de item C(Consignação). Testei este cenário e consegui efetuar a entrada de mercadorias contra o pedido mas não consigo efetuar o lançamento da MIRO.
    No BPP 139 não orienta pela utilização da categoria de item C no pedido, porém solicita a criação de um reginfo de consignação. Queria entender como o processo deve ser efetivamente realizado considerando as orientações da SAP. Pelo que entendi até agora no que li acredito não ser possível utilizar a categoria de item C em função da localização brasileira.
    Sua empresa faz uso deste processo? Funciona corretamente? Como seu fluxo está desenhado desde a geração da demanda até o lançamento da fatura?
    Obrigado
    Alessandro Luiz

  • NFE processo de compra padrão

    Hi,
    Eu sou novo para isso NFE. eu sei que parte de configuração está disponível para NFE e ERP SAP em ajuda. existe algum link ou melhores práticas disponíveis para os cenários abaixo
    NFE processo de compra padrão
    Processo NFE STO
    viu algum processo no link abaixo, mas não conseguiu understand.because eu não sei o que eles estão usando tcodes em NFE
    http://help.sap.com/saphelp_nfe10/helpdata/en/27/17a62e6880419da2d10a49d24da6f5/content.htm
    você poderia por favor me ajudar neste documentos regard.any com capturas de tela para o processo padrão avalable plese me avise.
    obrigado
    Kiran

    Bom dia Luiz Henrique.
    Obrigado pelas informações enviadas. Eu já havia avaliado esta documentação. Ela descreve a utilização do registro info de consignação bem como a criação das RCs e PCs com categoria de item C(Consignação). Testei este cenário e consegui efetuar a entrada de mercadorias contra o pedido mas não consigo efetuar o lançamento da MIRO.
    No BPP 139 não orienta pela utilização da categoria de item C no pedido, porém solicita a criação de um reginfo de consignação. Queria entender como o processo deve ser efetivamente realizado considerando as orientações da SAP. Pelo que entendi até agora no que li acredito não ser possível utilizar a categoria de item C em função da localização brasileira.
    Sua empresa faz uso deste processo? Funciona corretamente? Como seu fluxo está desenhado desde a geração da demanda até o lançamento da fatura?
    Obrigado
    Alessandro Luiz

  • NFE Produção - Código Status 204 Rejeição

    Olá, Boa tarde!
    Estamos com uma NFE da Produção parada, pois não estamos conseguindo atualizar o status dela.
    No monitor de GRC a NFE aparece da seguinte forma:
    Status NFE (bolinha vermelha): 05 resultado recebido
    Status de Erro: 90 erro de sistema PI
    Código Status: 204 Rejeição: Duplicidade NFE
    A opção "Consulta do Status" está disponível, porém já tentamos várias vezes, aparece a mensagem: O processo de consulta status NFE foi inicializado. Atualizar a exibição NFE.
    Atualizamos a página, porém não muda nenhum status.
    No monitor J1BNFE a NFE está aguardando o retorno do GRC.
    Não sei se tem algo a ver, mas recentemente fizemos a atualização da Versão para 2.0.
    Antes o procedimento funcionava normal... agora as NFES estão paradas...
    Aguardo comentários.
    Obrigada.
    Adriana

    Bom dia,
    Estou com esse mesmo erro, e não sei como resolver...
    Ao clicar em consultar status(Monitor GRC) da NFE em questão, o status não é atualizado(consultamos no SEFAZ e a NFe Está aprovada)..
    Verifiquei as msg na MONI e temos uma com o ACK NEG, porém desconheço o erro...segue os xml que consegui verificar na mensagem:
    XML INBOUND:
      <?xml version="1.0" encoding="utf-8" ?>
    - <n0:nfeConsultaNF2 xmlns:n0="http://sap.com/xi/NFE/006" xmlns:prx="urn:sap.com:proxy:PIP:/1SAI/TASB4840BC26BF382F75BE8:700:2009/02/10" xmlns:n1="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">
      <n0:cUF>41</n0:cUF>
      <n0:tpEmis>1</n0:tpEmis>
      <n0:tpAmb>1</n0:tpAmb>
      <n0:type>1</n0:type>
      <n0:versNum>001</n0:versNum>
      <n0:mode>I</n0:mode>
    - <n0:nfeDadosMsg>
    - <n1:consSitNFe versao="2.00">
      <n1:tpAmb>1</n1:tpAmb>
      <n1:xServ>CONSULTAR</n1:xServ>
      <n1:chNFe>41110300606549000124550000000231711903353574</n1:chNFe>
      </n1:consSitNFe>
      </n0:nfeDadosMsg>
      </n0:nfeConsultaNF2>
    XML RESPONSE:
      <?xml version="1.0" encoding="utf-8" ?>
    - <n0:nfeConsultaNF2 xmlns:n0="http://sap.com/xi/NFE/006" xmlns:prx="urn:sap.com:proxy:PIP:/1SAI/TASB4840BC26BF382F75BE8:700:2009/02/10" xmlns:n1="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe">
      <n0:cUF>41</n0:cUF>
      <n0:tpEmis>1</n0:tpEmis>
      <n0:tpAmb>1</n0:tpAmb>
      <n0:type>1</n0:type>
      <n0:versNum>001</n0:versNum>
      <n0:mode>I</n0:mode>
    - <n0:nfeDadosMsg>
    - <n1:consSitNFe versao="2.00">
      <n1:tpAmb>1</n1:tpAmb>
      <n1:xServ>CONSULTAR</n1:xServ>
      <n1:chNFe>41110300606549000124550000000231711903353574</n1:chNFe>
      </n1:consSitNFe>
      </n0:nfeDadosMsg>
      </n0:nfeConsultaNF2>
    XML ACK ERROR:
      <?xml version="1.0" encoding="UTF-8" standalone="yes" ?>
    - <!--  Response
      -->
    - <SAP:Error xmlns:SAP="http://sap.com/xi/XI/Message/30" xmlns:SOAP="http://schemas.xmlsoap.org/soap/envelope/" SOAP:mustUnderstand="">
      <SAP:Category>XIAdapter</SAP:Category>
      <SAP:Code area="BPE_ADAPTER">NEGATIVE_ACKNOWLEDGEMENT</SAP:Code>
      <SAP:P1 />
      <SAP:P2 />
      <SAP:P3 />
      <SAP:P4 />
      <SAP:AdditionalText />
      <SAP:ApplicationFaultMessage namespace="" />
      <SAP:Stack>Negative acknowledgment triggered by a process</SAP:Stack>
      <SAP:Retry>N</SAP:Retry>
      </SAP:Error>
    Alguém teria alguma dica?
    Edited by: João Luis da Silva Dovigo on Mar 16, 2011 6:20 PM

  • Impressão do DANFE quando em processo de contingencia

    Boa tarde!
    Estamos implementando a NFe em conjunto com o GRC NFe na versão do ERP 6.0 e SP 15.
    Pesquisei todas as notas de correção do componente XX-CSC-BR-NFE que estão acima do SP e apliquei no ambiente de desenvolvimento. O objetivo é ter a instalação o mais atualizada possivel.
    Ao gerar uma nota fiscal tanto por J1B1N quanto por uma transação de MM (no cenario desse cliente, os processos que geram as notas modelo 1/1A não estão no SD), o documento já é visualizado na J1BNFE aguardando a determinação do nro e envio a SEFAZ (configurei o flag callrfc com o valor 1).
    O sistema esta enviando o documento para o GRC e fica aguardando o retorno. Ainda não estamos com o certificado digital definitivo e com isso não recebo o status de autorizado.
    Até esse ponto conclui que o fluxo esta correto.
    Agora começa o meu problema, uma vez que não tenho retorno, então decidi testar o fluxo da contingencia: se não recebo autorização então quero imprimir em fomulario de segurança.
    Ja tentei todas as alternativas... mudei o status para contingencia, cancelei o documento e criei outro, tentei utilizar o docto que esta aguardando autorização.
    Mas ate agora não encontrei uma forma de imprimir a nota ou o DANFE.
    Alguem ja passou por essa situação? Como faço para imprimir o DANFE enquanto não autorização da SEFAZ? Tentei a J1B1N e recebo uma mensagem: "Problema com intervalo de numeração 01 e com objeto J_1BNFNUMB".
    Ja procurei na documentação alguma informação que desse um fluxo de como executar a impressao ou como imprimir em contingencia ou como devo cancelar os documentos...
    toda ajuda será benvinda
    se alguem possuir algum procedimento pratico de como utilizar a NFe com o GRC NFe e puder passar seria de grande valia.
    obrigada a todos
    Márcia Verro

    Bom dia!
    Henrique,
    posso resumir o fluxo a ser adotada para a geração da NFe assim:
    1. A partir de uma transação no ERP é gerada uma nota fiscal e nesse caso só e criado o registro nas tabelas somente com o DOCNUM.
    2. Atraves da J1BNFE visualizamos o documento criado e a partir dai geramos o nro da nota fiscal e enviamos ao SEFAZ correspondente. Nesse ponto se toda a configuração entre o ERP e o GRC NFe esta correta, o documento fica aguardando autorização.
    3. Uma vez autorizada, o ERP ira receber automaticamente o retorno do GRC NFe e ai o DANFE pode ser impresso.
    Podemos dizer que essa é uma perna do fluxo onde tudo esta normal e dentro dos tempos aceitaveis pelo negocio?
    Se sim, ai vem uma das questões que ainda não consegui resolver: A impressão do DANFE é automatica? Se não for, qual é o procedimento? Utilizo a J1B3N e executo a impressão da mesma forma que executamos quando a nota é gerada pelo metodo convencional?
    4. Agora se o sistema tem algum problema de retorno, e o negocio da empresa não permite esperar, devemos usar a alternativa de contingencia e imprimir em formulario de segurança, certo?
    Nesse ponto, tenho mais essa questão que não consigo resolver:
    Para imprimir em contingencia, é necessario mudar o status do documento?
    Apos mudar o status, devo cancelar esse documento?
    Para cancelar esse documento, tenho que usar sempre a opção que esta na J1BNFE - solicitar estorno? Esse processo funcionaria para documentos gerados com J1B1N (writer), por MM como MB1B ou por SD (fluxo de venda)
    Ou existem procedimentos para cancelar NFe
    5.Uma vez cancelada a NFe eu tenho que criar um outro documento similar. Esse documento deve estar atrelado a nota cancelada? Ou ficam independentes? Pelo que entendi, para usar a contingencia o segundo documento deve estar associado ao que foi cancelado para que o sistema entenda que é uma contingencia?
    6. Ai faço a impressão via J1B3N
    7. E qdo o sistema estiver disponivel novamente tenho que solicitar o cancelamento no SEFAZ da mesma
    Esse é o fluxo da impressão normal caso a resposta seja dentro dos padroes e se for contigencia uso os passos do 4 a 7?
    Para fechar o meu entendimento dos procedimentos: existe a obrigatoriedade de implementar os metodos da BADI CL-NFE_PRINT ou é opcional em cada projeto de NFE.
    agradeço a atenção
    Grata
    Márcia Verro

  • Sugestão para o campo verProc - Versão do processo de emissão da NF-e

    Olá a todos !
    Gostaria da opnião de todos sobre o campo Versão do processo de emissão da NF-e (verProc), parametrizado no R/3 em J_1BNFE_CUST3_4V campo VERPROC nas configurações de definição do local de negócio, filial CNPJ.
    Minha dúvida é sobre a atualização para a vesão 2.0 do layout do XML, como a versão é definida no campo VERSION, tag versao, com qual informação vcs estão utilizando neste campo, já que trata-se de um campo texto ?
    Pesquisando no forum, encontrei uma Thread sobre Erro de Validação - IS_NFE_HEADER-VERPROC link: Erro de Validação - IS_NFE_HEADER-VERPROC onde contem a mesma informação de exemplo utilzada aqui (SAP NFE 1.0).
    Vcs estão atualizando o campo para SAP NFE 2.0, por exmplo ? Mantendo a informação antiga, pois como não foi modificada a aplicação, ou colocando alguma outra coisa ?
    Creio que quanto mais gente postar uma opinião neste caso é melhor.

    Bom dia a_cristovao,
    Esta informação serve como identificação de produto emissor de NF-e no XML/Sefaz.
    Normalmente coloca-se "SAP NFE 1.0" ou "SAP GRC NFE 1.0" ou "SAP NFE 1.0 SP16".
    É mais relacionado ao produto que ao layout.
    Atenciosamente, Fernando Da Ró

  • Diferimento Parcial do ICMS PR  (processo de compras)

    Boa Tarde a todos,
    gostaría tirar uma dúvida com voces e validar se o processo que estou fazendo esta certo.
    Meu cliente tem planta em Parana, portanto tenho algumas Notas Fiscais onde acontece o seguinte casso;
    Total da nota; 2260
    Base de calculo: 2260
    Aliquota ICMS; 18%
    Carga tributaria efetiva 12%
    ICMS destacado; 271,20 (2260 x 18% = 406.8 X 33.33% = 135,60)
    ICMS = 406,8 - 135,6 = 271,2
    Eu acho que criando uma entrada na tabela de excecao pra ICMS indicando que a  taxa de icms a ser aplicada é 12%, deveria ficar bem, adicionalmente, no momento de fazer a MIRO, mudar a mao dentro da nota fiscal na aba de impostos a taxa do ICMS a 18%, desse jeito ficaria o livro fiscal corretamente alimentado.
    Nao consegui achar uma Nota SAP do lado MM para atender esta situacao de uma maneira melhor.
    Alguem podería me disser se esta solucao esta ok? ou se tem alguma solucao melhor?
    Obrigada!
    Vicky

    Bom dia a todos,
    entao vou explicar a solucao que finalmente o fiscal pidiu npra aplicar no processo de compras.
    Vamos cadastrar uma excecao  de ICMS com uma Base reduzida do 33.33% e deixar a taxa com 18%.
    Desse jeito a escrituracao fiscal vai ter a base reduzida e aliquota de 18% pra que nao exista divergencia com a informacao original do arquivo XML enviado pelo fornecedor.
    Abs,
    Vicky

  • Erro no processo de cancelamento

    Caro colegas,
    O meu processo para mandar o lote esta funcionando.  Porem quando fui solicitar um cancelamento da nota recebi um erro 215 que e erro de schema xml.  O validador esta acionado na configuracao.
    <?xml version="1.0" encoding="utf-8" ?><ns1:nfeCancelamentoNFResponse xmlns:ns1="http://sap.com/xi/NFE/005a"><ns1:nfeCancelamentoNFResult><ns2:retCancNFe versao="1.07" xmlns:ns2="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe"><ns2:infCanc><ns2:tpAmb>2</ns2:tpAmb><ns2:verAplic>SP_NFE_PL_005c</ns2:verAplic><ns2:cStat>215</ns2:cStat><ns2:xMotivo>Rejeição: Falha no schema XML</ns2:xMotivo><ns2:cUF>35</ns2:cUF></ns2:infCanc></ns2:retCancNFe></ns1:nfeCancelamentoNFResult><ns1:NFeID>35090703528802000167550000000000640672996974</ns1:NFeID><ns1:retCancNFeStr>&lt;retCancNFe xmlns="http://www.portalfiscal.inf.br/nfe" versao="1.07"&gt;&lt;infCanc&gt;&lt;tpAmb&gt;2&lt;/tpAmb&gt;&lt;verAplic&gt;SP_NFE_PL_005c&lt;/verAplic&gt;&lt;cStat&gt;215&lt;/cStat&gt;&lt;xMotivo&gt;Rejeição: Falha no schema XML&lt;/xMotivo&gt;&lt;cUF&gt;35&lt;/cUF&gt;&lt;/infCanc&gt;&lt;/retCancNFe&gt;</ns1:retCancNFeStr></ns1:nfeCancelamentoNFResponse>
    Tem como saber o que houve?
    Abs,
    Phil

    Bom dia Phil,
    Sim, você deve pegar o XML no SXI_Monitor e pode usar a ferramenta de validação do site da Sefaz RS para validá-lo.
    Validador de mensagens do projeto NF-e
    Porém, de antemão verifique:
    - Se a justificativa de cancelamento tem no mínimo 15 caracteres
    - Se a justificativa de cancelamento não possue acentos ou caracteres especiais.
    Atenciosamente, Fernando Da Ró

  • Processo de Picking

    Boa tarde a todos, estou realizando o processo de picking e embalagem, tenho algumas dúvidas sobre o processo e gostaria de saber se alguém poderia ajudar:
    1- Ao realizar o picking e criar as entregas é possível faturar todas pelo processo de "assistente de geração de documento". Mas é possível escolher aleatoriamente qual "entrega" eu quero faturar? Não achei essa opção lá.
    2- No SAP B1 padrão é possível realizar o contagem do picking através do coletor automático ou no B1 padrão só é possível manualmente?

    Leonidas, boa noite!
    Segue as respostas.
    1.A opção "Fatura Manual" não atende o seu processo? Ao invés de você gerar as entregas você gera a nota dos itens/pedidos que deseja.
    2. Toda parte de coletor precisa ser desenvolvida, o B1 oferece por standard apenas a digitação manual.
    Espero ter ajudado,
    Marcos Leite

Maybe you are looking for

  • Hp officejet j4580 all-in-one won't print from the internet.

    My officejet j4580 all-in-one printer won't print anything I try to print off the internet, nor from microsoft word.  I tried reinstalling, but it gets stuck at 94%, and it took almost 3 hours to get to that point.  What can I do?  My operating syste

  • How to set DHCP Class ID in OS X 10.2 ???

    Hi everybody, At work we have a network that uses a specific DHCP class ID and the DHCP server does not issue IP's and stuff unless the class ID is correctly set on the client. I have been searching all over the net for the procedure to set the DHCP

  • MBPr+disconected external monitor= no auto graphics switching

    Hello! I am having a problem with automatic graphics switching. Recently i updated OS X to Mavericks and noticed that my MBPr not going back to integrated GPU when I disconect my external monitor. In Activity Monitor all processes are not requiring H

  • AP express PPPoE problem

    Hi, I have problems connecting my APe to the internet with PPPoE. Normaly my APe is configured as a wireless client of my existing network only used for airtunes. Now I want to use the APe at another place as DSL-router. So I´ve setup a new profile u

  • Regarding Pivoting

    Folks, I have a table 'a' as follows: VAL1     VAL2     VAL3 1     2     100 1     3     200 2     2     300 2     3     400Now I need the output as follows after writing a query: 1 100 200 2 300 400I have accomplished this by pivoting as follows aft


HashFlare